segunda-feira, 5 de abril de 2010

Não gosto!

Não gosto! Não gosto de incertezas, não gosto de dúvidas. Não gosto que me digam talvez, não sei ou quem sabe. Não gosto de obcessões, não gosto de pessoas possessivas, não gosto de violência. Não gosto de palavras desmedidas, não gosto de desculpas nem obrigações. Não gosto de aparências nem de diz que disse. Não gosto de atrasos, não gosto que me estraguem os planos. Não gosto que me pressionem. Não gosto de pessoas chatas, fúteis, arrogantes. Não gosto de sorrisos forçados nem de lágrimas fingidas. Não gosto de birras, nem de pessoas birrentas. Não gosto de gente cisuda. Não gosto que me olhem fixamente. Não gosto de presentes sem significado. Não gosto de falta de originalidade. Não gosto de intrigas, e muito menos de intriguistas. Não gosto de lojas cheias. Não gosto da solidão. Não gosto de miúdos que se armam em homens, nem de homens que se armam em miúdos. Não gosto de sítios isolados, não gosto de pensar que tudo tem um fim. Não gosto de acordar cedo. Não gosto que tentem dar-me ordens. Não gosto de música pesada. Não gosto de livros demasiado leves. Não gosto de falsos amigos. Não gosto de vícios, não gosto de tabaco. Não gosto de esperar, não gosto de me atrasar. Não gosto de comida sem sal. Não gosto de ouvir o que não mereço. Não gosto de engolir sapos. Não gosto de injustiças. Não gosto de sermões. Não gosto de promessas falhadas. Não gosto de pessoas cuscas. Não gosto de dar justificações. Não gosto de filmes sem história, não gosto de histórias mal contadas. Não gosto de pesadelos. Não gosto que me desmintam. Não gosto de ser o centro das atenções. Não gosto de ir ao futebol ver o meu clube perder. Não gosto de árbitros. Não gosto de chegar a casa a cheirar a tabaco. Não gosto de meninos dos papás, não gosto de betos, não gosto de chungas. Não gosto de pessoas que não se sabem comportar em público. Não gosto de pessoas sem assunto, conversas sem sentido ou desnecessárias. Não gosto que me mandem bocas, não gosto de indirectas. Não gosto do Sporting. Não gosto que tentem ter razão quando sabem que não têm. Não gosto que falem do que não sabem. Não gosto que se metam no que não lhes diz respeito. Não gosto que falem enquando o faço. Não gosto de apanhar secas. Não gosto de noites mal dormidas. Não gosto de conversas pela manhã. Não gosto do novo acordo ortográfico. Não gosto de ficar embaraçada, não gosto de ficar sem palavras, não gosto de corar. Não gosto que me escondam coisas. Não gosto de mentiras, hipocrisias e histerismos. Não gosto do Cristiano Ronaldo. Não gosto de arrumar o quarto e a cozinha. Não gosto de aspirar. Não gosto da Primavera. Não gosto de alturas. Não gosto de velocidade. Não gosto de perigos desnecessários. Não gosto de pessoas com a mania da superioridade. Não gosto de perder a confiança das pessoas, não gosto de voltar atrás. Não gosto de McDonald's, Pepsi e pipocas salgadas. Não gosto que me troquem as voltas. Não gosto que me rejeitem chamadas ou que não atendam. Não gosto de pessoas que contam a vida a toda a gente, que se lamentam por tudo e por nada e que nunca estão bem. Não gosto de pessoas que não sabem sorrir. Não gosto, não gosto e... NÃO GOSTO!



/takemetoanotherworld

3 comentários:

- bruna disse...

"Não gosto de sorrisos forçados nem de lágrimas fingidas." TÃO VERDADE!
nisto tudo que li vá, somos QUASE iguais :|

só em duas coisas é que não.. "Não gosto do Sporting." e "Não gosto de McDonald's, Pepsi e pipocas salgadas." :P

gmdt Sarinha (L)

alexandra disse...

e fazes bem! :D

tens argolas mesmo liindas

azul disse...

olha, então és como eu, não gostas de muita coisa x)