domingo, 12 de setembro de 2010

#2 LETTER - CRUSH

Podia estar contigo neste momento, ter-te nos braços. Mas estou aqui, tão perto e tão longe de ti. Há apenas algumas horas que não te vejo e, cada minuto longe de ti, é uma hora de saudades. Consegues imaginar as que trago em mim neste momento? Multiplicar cada minuto por sessenta, sessenta vezes as horas que já passaram desde que te larguei. Liga-me... preciso de ouvir a tua voz mais uma vez. Estar em contacto contigo e poder dizer-te o quanto gosto de ti. Enquanto isso não acontece escrevo-te esta carta. Penso em cada palavra com o carinho merecido, calculo cada frase. Nem imaginas o quanto é complicado escrever-te, traduzir em palavras tudo aquilo que és e, mais complicado ainda, o que sou quando estou contigo. Bom, já que vou deixar a carta no correio, aproveito e subo para te dar um beijo.


O telemóvel começa a tocar e o teu nome surge no visor.




Com amor, S.

9 comentários:

annie disse...

comigo também e foi dos melhores filmes que já vi. já li o livro também, aliás, antes de ver o filme e o filme correspondeu exactamente ao que eu imaginava.

annie disse...

é mesmo, sem mais nem menos :)

» FipaCozta « disse...

obrigada. que este ano lectivo te corra pelo melhor :)

Ás de Copas disse...

muito obrigada :D

Inês de Carvalho disse...

Bem, voltaste a este mundinho e de que maneira! Gostei muito (L)

Inês disse...

adorei, está mesmo querido :')

Sara Pereira disse...

sim, são estas coisas que nos ensinam muito sobre a vida, obrigada (:
e o texto esta mesmo querido, grandes sentimentos *

lau' disse...

http://lau-lisephotography.blogspot.com/
Diz me o que achas please miSs :)

friendshiptoalways disse...

"Liga-me... preciso de ouvir a tua voz mais uma vez. Estar em contacto contigo e poder dizer-te o quanto gosto de ti."
adorei a carta e todas as tuas palavras , e esta frase é muito bonita <3