terça-feira, 30 de dezembro de 2008

escolha cruel, a tua.

Vivo sozinha, aqui neste mundo, isolado do teu. Há muito que chamo por ti e finges não ouvir.. calei-me, cansei-me deste desprezo diário a que me habituaste. O teu silêncio tomou-me os dias e a tua ausência dói mas, estou habituada. Tenho a sensação que o dom das palavras se perdeu contigo, quando te perdi. Alguma vez te tive? Levaste contigo a escrita diária e espontânea que tomou conta de mim quando chegaste, não à minha vida, ao meu eu. Não tinhas o direito, leva ao menos aquilo que tenho a mais, leva contigo o meu amor por ti. Fica com ele, talvez um dia te lembres de que este te pertence. Nesse dia, estarei no topo a sorrir para o passado e a enfrentar o presente ansiando o futuro. Ou então, olharás para trás e eu estarei lá, como sempre estive, à tua espera. Porque espero eu por ti se vives num outro mundo? O mundo que criaste quando de mim te afastaste, aos poucos, talvez para que doesse menos. Mas digo-te, doeu p'ra caralho, e continua a doer. O simples facto de partires dói, não entendes? Chegaste para ficar, porque foste? Lembro-me de abrir a porta para entrares e de a ter deixado encostada para não te aprisionar, quando a fechaste não esperei que a voltasses a abrir, muito menos que saísses. Se decidires entrar novamente peço-te que a encostes para não doer tanto quando voltares a abri-la. Prometeste ficar e pediste que não saísse, habituando-me à tua doce presença. Já não sei quem errou, se eu ao deixar que entrasses ou tu, ao sair. Já que não pediste para entrar podias ao menos ter pedido licença quando decidiste que o melhor era sair. Fazes-me Falta, e tu sabe-lo, melhor que ninguém.

5 comentários:

agnesc disse...

Sinto cada letra, cada palavra, cada frase, cada tudo. Sinto tudo isso como se fosse eu a escrever.. porque é que as coisas nos acontecem sempre iguais? Porque é que não sou só eu? eu se pudesse, ficava com a tua dor e com a minha e carregava a tua, mas sabes o que te digo? 'Teu problema é meu problema, por isso a gente divide.'

amo-te sempre bebé. (L)

bruna'andrade disse...

como eu compreendo o que escreves :')
já passei por tudo isso.
dói tanto quando alguém decide sair da nossa vida, sem pensar o quanto nos magoa com essa atitude :x
tal como disse no blog da inês, hoje estou sem palavras, o dia correu-me mal :s
merecias um comentário bem melhor que este :)

mas vá, sempre que precisares estou aqui sarinha (L)

Sun(shine) , «3 disse...

"Chegaste para ficar, porque foste? Lembro-me de abrir a porta para entrares e de a ter deixado encostada para não te aprisionar, quando a fechaste não esperei que a voltasses a abrir, muito menos que saísses. Se decidires entrar novamente peço-te que a encostes para não doer tanto quando voltares a abri-la. "

Meu Deus...como eu te entendo tão bem, estrondosamente bem, absolutamente.
Digo isso a mim mesma todos os santos dias, ainda com esperança que alguém me escute.

Sugarcube ♥ disse...

Meu amor, tu tens o dom das palavras sempre contigo. Consegues criar uma metáfora para cada segundo que vives. Amiro-te Sarinha.

Amo-te sempre <33

MissLyanna disse...

bem eu ja tinha comentado isto -.-'

como disse no comentario q nao aparece ... eu nao consigo entender os gajos ... ja nao consigo e desisto de tentar percebe-los, sao todos uns otarios sem cabeça e coraçao. bah tou farta deles -.-

Sarinha, tou aqi pra tudo ja sabes, seja po avacalho ou pra conversas serias *

amo-te amanté (L)