segunda-feira, 16 de agosto de 2010

O Diário da Nossa Paixão II

A razão por que dói tanto separarmo-nos é porque as nossas almas estão ligadas. Talvez sempre tenham estado e sempre o fiquem.

Comecei a sentir a tua falta no segundo seguinte à tua partida. Doce despedida, a nossa. Amarga a distância que nos separa, que me faz ter saudades tuas a cada instante. E se num momento me fazes falta, no seguinte já só quero estar nos teus braços. Agarrar-te com todas as minhas forças e manter-te juntinho a mim, num abraço apertado. Olhar-te enquanto me afastas o cabelo e me beijas suavemente a testa num doce murmúrio que me diz o quanto gostas de mim... o quanto sentes a minha falta quando estás longe. Mas não estás aqui e, tudo isto, todas estas vontades são apenas isso... vontades. Até que chegues e possamos torná-las realidade, eternizar o momento e matar todas as saudades que me consomem lentamente enquanto não estás. Tens saudades minhas, não tens? As minhas não cabem em mim.

E sei que gastei todas as vidas antes desta à tua procura. Não de alguém como tu, mas de ti, porque a tua alma e a minha têm que andar sempre juntas.

E, por isso mesmo, não me faças procurar-te de novo. Não nesta vida. Deixa-te ficar ao meu lado dia após dia, mês após mês, ano após ano... deixa-te ficar comigo aconteça o que acontecer. Não porque eu quero, mas porque sentes que deves ficar. Não fiques comigo para sempre, mas enquanto quiseres.

15 comentários:

Inês de Carvalho disse...

Eu fui a primeira a ler :p
Sabes que escreves bem, alias tens plena noção disso, e isso é bom.
Ler isto faz-me lembrar as saudades que eu tenho de quando tudo começa, o termos noção que se está a construir um novo mundo em nós :)

Love you (L)

A MARZ disse...

Por momentos fiquei confusa. Abocado tinha estado aqui a ler o outro post e agora ia comentar porque já tinha lido, afinal wooow... Epá... Não queres ser a minha mulher a dias para escreveres no meu blogue? É que isto ficou mesmo lindo *.*

Alguém... disse...

Adoro o livro*

sofs disse...

tenho de fazê-lo todos os dias, não é verdade?
adorei o filme, é lindo
e o nome do teu blog, é de um livro também que adorei ler*

Bruna disse...

escreves lindamente Sarinha, mas sabes isso muito bem. não o digo por dizer, quando gosto de ler, digo-o sem problemas!
fiquei completamente rendida a este post, está lindo! :)

Sara Santos disse...

Este livro é belissimo *.*

A MARZ disse...

Olha isso éh que era. Pensas que não aceitava? Pareco uma pena!!!

ti em mim disse...

obrigado (:

Anna disse...

Adorei +.+

m. disse...

um selo para ti no meu blog querida *

cheiro a ti disse...

adorei o texto. lindíssimo!

anaC. disse...

dois beijinhos (",)

Sara Pereira disse...

pior que a saudade, é a dor que provoca .

rama disse...

blog brutal!
passa pelo meu e vê se curtes :)
se houver algo que não curtas diz, conselhos são mais do que bem-vindos!
queres seguir-me? :D é que dava um jeitão! :D mesmo!
continua

NanciiiZita disse...

que engraçado ^^
pois ela agora nao anda muito por estes lados.
A vida dela agora esta' um pouco mudada :)

e' verdade casou.
tem uma filha MUITOOO Linda *.*
e pronto :P e' a minha melhor amiga e conheço-a desde 1996 :P

muito engraçado! segue-me :) * bjnhs