sábado, 31 de julho de 2010

Tu não, mas eu sinto muito.

Já tiveste a oportunidade de experimentar? Senta-te comigo e experimenta. Sente como o coração se contorce de dor, se esmaga e adormece. Sente toda a revolta que me consome, as pernas a cederem de fraqueza. O sal que escorre lentamente pela minha face e toca os meus lábios. Prova, estou à espera que proves o mesmo sentimento que eu. A respiração ofegante, o pedido de ajuda preso na garganta e os olhos inchados. Horas passadas e cá me encontro, no sítio onde me perdi em pensamentos. Onde tu não me procuraste e me deixaste a morrer por dentro. Se queres mesmo saber, não entres. Não te quero aqui, este é o meu mundo e tu, que fizeste com que me caísse em cima, ficas à porta. Não te quero cá, percebeste? Mandava-te sair, gritava até à exaustão... mas nem sequer tentaste, nem à porta bateste. Não ouvi passos do lado de fora. Quando trespassei a porta não senti réstia de culpa vinda do outro lado. Eu só queria que sentisses o que eu sinto, que ouvisses as vozes que ecoam na minha cabeça. Que sentisses o mundo cair-te em cima e tudo o que construíste para aqui chegar cair aos teus pés. Eu só queria que sentisses este desmoronar de sentimentos, esta angústia que me consome a passos largos e a dor que me devora. Bato com a porta e abandono tudo que fomos, tudo que contigo partilhei. Diz-me, era mesmo isto que querias? Sentiste cada palavra que disseste? Sentiste-as trespassar-te? Não, não sentiste. Mas eu senti, como que balas a atravessarem-me o corpo matando-me lentamente. Senti tudo, tão intensamente quanto possas imaginar. Mais que isso. Vá, sente tudo o que eu sinto. Tudo, sem excepção. SENTE! 

Sentiste? 
E agora... dói, não dói? 

A mim (muito) mais que a ti.

19 comentários:

M. disse...

Muito obrigada :$

Este texto está muito bom, muito forte. É impossivel ficar indiferente

o mesmo de sempre disse...

Faz parte :)

* disse...

" Eu só queria que sentisses o que eu sinto (...) Que sentisses o mundo cair-te em cima e tudo o que construíste para aqui chegar cair aos teus pés. "

Lindo, adoro os teus textos! :)

Por muito tempo q passe, parece q há coisas q nunca mudam, mas custe o q custar, há q passar por cima delas e seguir em frente...
Seja qual for a tua dor, haverá sempre quem te ajude a levantar e te dê forças pra continuar! ;)

sribeirodasilva disse...

Obrigado :)

danó disse...

Certo :)

Espelho Teu disse...

antes sentir. seja o que for, sentir qualquer coisa é sempre melhor que não de todo :)

*

HannaH disse...

olha tu ^^ um beijinho.

joana disse...

adorei, está lindo, parabéns (:

Sara Pereira disse...

mais que bom *.*

Inês de Carvalho disse...

o que se passou mon amour? (L)

A* disse...

Sentir *.*

Carolina disse...

Muito obrigada :)

Adorei ler este texto que escreveste! Está absolutamente lindo e cheio de sentimento ^^

Bejinhos,
Alice

Inês disse...

grande texto.*

Sara Gonçalves disse...

obrigada :$
e eu como te percebo a ti. estetexto até podia ter sido escrito por mim... :x
vou seguir *

Sara Gonçalves disse...

Claro que identifico, não iria colocar um texto que não foi feito por mim sem identificar o seu verdadeiro autor. Isso é plágio e eu não gostaria que plagiassem um dos meus textos. Eu gostei, achei que tinha tudo haver comigo e coloquei lá, dando o mérito ao seu verdadeiro autor. Visto que tem mesmo muito mérito. *.*

Sara Gonçalves disse...

ah sim, identifiquei-me bastante. parece que estamos quites. ;b eu odeio seriamente plágio ! -.-

silenciodosegredo disse...

adoro este blog o:

A'S'L disse...

adorei :)
ganhas-te mais uma seguidora*

Mel disse...

tbm adorei.. porque faria dessas palavras as minhas palavras... com imensa pena.. gosto de sentimentos mutuos :P!!